RSS

Arquivo da Categoria: espectáculos

O Varredor de Marés

     O grupo de teatro Te-Atrito, deslocou-se , segunda-feira,  dia 16 de Maio, até à Escola de Aljezur para apresentar a peça “O varredor de marés”. Um espectáculo inesperado cheio de som e cor onde as palavras foram substituídas pelos adereços, música e gestos.

     A peça, vista pelas turmas do 2º ciclo, procura sensibilizar o público escolar para alguns problemas do meio ambiente tais como a poluição dos mares, a exploração excessiva dos seus recursos, a extinção das espécies marinhas, o divórcio entre o Homem e os oceanos.

     No final da peça de teatro os actores reservaram algum tempo para conversarem com os alunos, discutirem sobre o que fora visto e responderem a algumas questões que foram colocadas pelos espectadores.

     No final ficou a proposta de voltarem com uma peça diferente, porque apresentações teatrais podem ser muito variadas pois têm a vastidão da imaginação como
limite.

     O grupo de teatro Te-Atrito, deslocou-se , segunda-feira,  dia 16 de Maio, até à Escola de Aljezur para apresentar a peça “O varredor de marés”. Um espectáculo inesperado cheio de som e cor onde as palavras foram substituídas pelos adereços, música e gestos.

     A peça, vista pelas turmas do 2º ciclo, procura sensibilizar o público escolar para alguns problemas do meio ambiente tais como a poluição dos mares, a exploração excessiva dos seus recursos, a extinção das espécies marinhas, o divórcio entre o Homem e os oceanos.

     No final da peça de teatro os actores reservaram algum tempo para conversarem com os alunos, discutirem sobre o que fora visto e responderem a algumas questões que foram colocadas pelos espectadores.

     No final ficou a proposta de voltarem com uma peça diferente, porque apresentações teatrais podem ser muito variadas pois têm a vastidão da imaginação como limite.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 17 de Maio de 2011 em espectáculos

 

Recital de Poesia

Este slideshow necessita de JavaScript.

Comemorou-se pelo 2º ano consecutivo o Dia da Poesia com um recital por alunos e professores da escola E.B. I / J.I de Aljezur.

Mais uma vez se verificou uma grande adesão dos vários públicos da escola: alunos do pré escolar ao 3º ciclo, muitos professores e, pela primeira vez este ano, participaram igualmente Assistentes Operacionais e encarregados de educação.

Houve poemas brincalhões, sérios, dedicatórias, histórias em poema, poemas históricos, em canção e poemas de tradição, autores consagrados, portugueses e estrangeiros, poetas da terra e da casa (por miúdos e graúdos).

Houve que lesse, quem declamasse, quem cantasse, quem os dissesse de cor. Houve quem os representasse, quem os sussurrasse, quem os gritasse aos 4 ventos.

Poemas para ouvir, para rir,  para sentir, para repetir. Poemas para ver, para ler, para pensar e para cantar em partilha.

Obrigado a todos! Para o ano há mais!

 

21 Março

 

 

Dia da poesia – recital – os adultos

Os professores aderiram ao desafio de declamar um poema à escolha e a adesão foi enorme, para surpresa e alegria dos alunos.

Foram professores de todas as áreas disciplinares e de vários ciclos que se atreveram a dar um arzinho da sua graça. Cada um com o seu estilo, pontilharam a manhã de surpresas: pela escolha do poema, pelo tipo de declamação, pela abordagem, pela diversidade.

Descobriu-se que a poesia não é coisa de professor de português. Afinal há humor, amor, raiva, brincadeira, desprezo, queixa e acusação na poesia

Trouxeram com eles o Bocage e o Nicolau Tolentino, o Cesário Verde e O’Neill, Gedeão, Pessoa, Eugénio de Andrade, Mourão-Ferreira, Éluard e Garcia Lorca (na língua original), o Almada Negreiros, o Pedro Barroso, o Álvaro Magalhães, o Carlos Drummond de Andrade…

Houve até quem desse a conhecer o próprio talento e veia artística, como a professora Cláudia Roberto, do Ensino Especial, e o Professor Manuel Nascimento, de Educação Física.

A professora Jesus Margalhos, declamou um poema do João Bentes, aluno desta escola até ao ano passado, mas que esteve presente na festa através deste poema dele que a professora dedicou a todos os presentes.

 

19 Março – Dia da Poesia com Afonso Dias


Ainda no dia 19 de Março, pelas comemorações do Dia da Poesia, à tarde, recebemos a visita de Afonso Dias que voltou a deliciar a pequenada com o Recital “A poesia está na escola …e em toda a parte”.

Apresentou duas sessões de poesia , histórias e canções e voltou a encantar o público de Aljezur.

Desta vez os mais pequenos tiveram vontade de partilhar com o Afonso o que tinham apresentado de manhã e a Daniela Brito, do 4º ano, conseguiu impressionar Afonso Dias com a declamação do poema de Camões “Descalça Vai para a Fonte …”

O nosso visitante pode orgulhar-se de ter lançado a semente da declamação poética.

 

Dia da poesia – recital de alunos

Houve poesia para todos os gostos: Fábulas representadas

Houve quem tivesse a grandeza para os declamar impecavelmente, de cor, como a Ana do 9º A
Houve quem os tivesse escrito e apresentado com música, como a Inês, a Lili
A Ana Rita escreveu um à moda popular e brejeiro (mas com respeito) … e contou-o melhor ainda

Poemas malucos, sem juízo, que provocaram o riso


Houve poemas apresentados em conjunto, cantarolados em grupo, como os meninos do 1º e 2º anos