RSS

Arquivos mensais: Fevereiro 2011

Acróstico 3

 

Maluca e divertida

Assim, sou eu , Maria

Rica em ideias e imaginação

Inteligente, é que não…

Assim sou e gosto de ser, Maria até morrer!

Maria Hauke

 
 

António Mota é o escritor de Abril

A Visão Júnior convida os alunos a fazer perguntas  a António Mota que será o autor escolhido pela revista para ser entrevistado em Abril. Tu também poderás participar Individualmente, a pares ou em grupo, envia as tuas perguntas até dia 2 de Março.

Os leitores e turmas devem enviar as perguntas que gostavam de ver respondidas pelo escritor do mês para escritoresjunior@impresa.pt .

Todos os meses serão seleccionadas as três perguntas mais originais e os seus autores (se tratar de um grupo ou turma, irá apenas um representante) farão pessoalmente uma entrevista ao escritor. A entrevista será realizada, sempre que possível, na sua casa ou no local onde costuma trabalhar e será publicada na nossa revista.

Outra forma de participação poderá ser através de vídeos com dramatizações, recontos e textos biobibliográficos, com o máximo de 800 caracteres, sobre o trabalho e vida do autor do mês. Estes trabalhos serão escolhidos e publicados aqui no site ( espreita).

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 25 de Fevereiro de 2011 em 2º e 3º ciclos, Autores, Desafio, Destaque, PNL

 

Acróstico 2

Hedviges Barradinha

Hidro-ginástica é o que devia fazer

Enfardar é o que gosto mais

Devia emagrecer, só que gosto muito de comer!

Vai ter de ser…

Imaginar isso até me faz arrepios!

Gosto tanto de gomas

E agora não as posso comer

Será para sempre assim?

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 25 de Fevereiro de 2011 em Poesia, Trabalhos dos alunos

 

Um poema por dia…

Passados  dois anos

Continuo a pensar em ti

 

Recordo esse dia

Como se tudo estivesse acontecido ontem

 

Uma tarde de Verão

Tornou-se num verdadeiro pesadelo

 

O teu sentido de protecção de território

Levou-te longe de mais

 

Eras diferente de todos os outros

Mas eu gostava de ti assim

 

Estavas  lá sempre que era preciso

Atento, amigo, único

 

Inconscientemente fazias  o que querias

 

E sem pensar duas vezes, agias

Quando devias

Sempre que podias

Pensando  apenas nos outros

E o porquê, só tu o sabias.

Isabel Francisco, 7ºB

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 24 de Fevereiro de 2011 em Poesia, Trabalhos dos alunos

 

Um poema por dia…

No Skate Park

Andas de  skate

Cais numa rampa

Magoas-te

 

Partes a tábua

As rodas estão quadradas

Os rolamentos enferrujados

 

Compras um novo skate

O dinheiro foi-se

 

Voltas sem protecção

Partes um braço

Vais para o hospital

 

Regressas ao skate Park

 

Partes a tábua

Rasgas a lixa

Desistes…

Felix Disselbrede , 7º B

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 23 de Fevereiro de 2011 em Uncategorized

 

Acróstico 1

ACRÓSTICOS! Mais uma forma divertida dos alunos do 7º A mostrarem quem são, o que sentem, o que fazem, como vêem o mundo que os rodeia…

(Profª Anita Bonito)

Aborrecida estou

Nada me vem à cabeça

As palavras fogem-me  da caneta

Fico chateada

Irrito-me

Língua Portuguesa, que conflito!

Imagino, imagino…

Penso, Penso…

Acabo por me surpreender!

imagem- Dilbert,  por Scott Adams                                         Ana Santos
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 22 de Fevereiro de 2011 em Poesia, Trabalhos dos alunos

 

Um poema por dia…

E depois da Poesia Visual… não descobrimos novos Camões, nem Pessoas, nem Sophias, mas mundos  interiores e vivências de alunos reais!

Há quem respire  “Skate Park”, quem sonhe com o estrelato futebolístico, quem viva num mundo de revolta e quem sofra com a  perda do melhor amigo do homem. É assim que se começa…

Profª Anita Bonito

A partir de hoje será publicado um poema por dia, todos elaborados pelos alunos do 7º ano

Quando a raiva me ataca

Isolo-me no quarto

A solidão, a escuridão

São a minha companhia

Quando estou com raiva

Tenho vontade de matar

“Rasgar” as pessoas que odeio

Gritar-lhes aos ouvidos

E colocá-las num quarto escuro

Massacrar-lhes o juízo

E dizer-lhes : Para quê isto?

Odeio tudo

Mas quando ouço música…

Madalena Cavaco, 7º B